Geral

Ratinho Jr toma posse como governador com discurso emocionado

(Foto: Franklin de Freitas)

O governador eleito Ratinho Junior (PSD) e o vice-governador eleito Darci Piana (PSD) tomaram posse na manhã desta terça (1) na Assembleia Legislativa. No discurso de posse, o governador falou sobre seus projetos para os próximos quatro anos para diversas áreas e chorou ao falar sobre a sua família.



Ratinho Junior, no primeiro discurso como governador, na Assembleia Legislativa, relembrou a carreira política. “Foi aqui (na Assembleia)i há 16 anos que comecei a consolidar o meu projeto. Foi nesse Plenário que comecei a compartilhar o meu sonho com os paranaenses e foi aqui que aprendi a consolidar a prática do diálogo, da democracia e do respeito”, disse. Ele ainda falou sobre seus planos para  áreas como agricultura, segurança pública, infraestrutura, turismo, saúde e educação  “Na educação, o aluno será o centro do processo de ensino. Vamos em busca do melhor IDEB. Será a nossa meta e o nosso desafio. Vamos melhorar a infra-estrutura para aproveitar melhor a vocação de sermos o celeiro do mundo”, disse.

Ratinho e o vice-governador, Darci Piana subiram a rampa principal de acesso ao plenário da Assembleia Legislativa (Alep). Lá foram recebidos pelo chefe do legislativo, Ademar Traiano (PSDB), e prestaram compromisso constitucional e assinaram o livro de posse.

Ao deixar a sessão, o governador passou em revista à tropa da Polícia Militar (PM), em frente à Assembleia, e seguiu para o Palácio Iguaçu, logo em frente, onde foi recebido  pela governadora Cida Borghetti.

O embarque para Brasília acontecerá às 11 horas, no aeroporto Bacacheri, em Curitiba. O retorno está previsto para o mesmo dia, com o novo governo iniciando os trabalhos logo no dia 2 de janeiro.

Biografia de Ratinho Junior

Natural de Jandaia do Sul, do norte do Paraná, Ratinho Junior foi secretário do governo Beto Richa e o deputado estadual mais votado na história do Paraná. Além de político, é empresário, administrador de empresas e comunicador. Para vencer as eleições e garantir o comando do Estado até 31 de dezembro de 2022, pelo menos, ele somou 60% dos votos ainda no primeiro turno, derrotando outros nove concorrentes – entre eles a atual governadora, Cida Borghetti.

Com apenas 37 anos, ele será o segundo político mais jovem a assumir o governo do Estado, atrás apenas de Paulo Pimentel, que tomou posse em 1966 com pouco mais de 36 anos. Apesar da pouca idade, ele acumula a experiência de mais de 15 anos na política, iniciada em 2002, quando se elegeu deputado estadual pela primeira vez e que marca uma carreira meteórica em um Estado que como o próprio disse durante a campanha, foi governador durante

Bem Paraná

Facebook Comments
Compartilhe: