Opinião

Presidente do Senado descarta CPI da Lava Toga

  • Prioridade agora é a reforma da Previdência, diz Davi Alcolumbre
  • Senadores que pretendem levar adiante a intenção da instalação da CPI da Lava Toga que teve, inclusive, voto favorável do senador paranaense Oriovisto Guimarães, podem enfiar a sacola no saco e desistir. O presidente do Senado,  Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que é preciso evitar novas crises institucionais no país, que poderão prejudicar a tramitação e a aprovação da reforma da Previdência.

Alcolumbre avisou também que está descartada qualquer intenção de tramitação de impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Tanto em relação à CPI quanto ao impeachment de ministros, o presidente do Senado foi taxativo, afirmando que, por ora, não se pode alimentar temas que criem conflitos institucionais. “O nosso país precisa de estabilidade”, ponderou.



Segundo  ele, as instituições tem que funcionar e o Brasil não pode, neste momento delicado de sua história, ter clima de conflito entre as instituições. “Uma guerra institucional não vai fazer bem ao Brasil neste momento”, afirmou.

Há um movimento de um grupo de senadores que querem investigar ministros do Supremo Tribunal Federal e, para isto, tentam criar uma CPI e até pedidos de impeachment. Já foram protocolados vários pedidos neste sentido, “mas nossa prioridade, agora, está voltada para a reforma da Previdência”, enfatizou Alcolumbre.

Os senadores que defendem a investigação ampliaram as suas ações depois da intenção do Supremo Tribunal Federal de transferir para a Justiça Eleitoral o julgamento de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro relacionados a caixa dois. Mas cabe ao Ministério Público fazer a tipificação dos crimes.

Pedro Ribeiro

Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.
Facebook Comments
Compartilhe: