Esporte

Paraná empata com o Cruzeiro em jogo marcado por polêmicas com a arbitragem

Com pênalti inexistente e festival de cartões, Tricolor reclamou bastante do árbitro e ficou no 1 a 1 a Vila

Paraná apenas empatou com o Cruzeiro na Vila (GERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDO)

Diante de pouco mais de 6 mil torcedores e com muita bronca com a arbitragem, o Paraná ficou no empate com o Cruzeiro, em 1 a 1, na noite desta quarta-feira (13), na Vila Capanema, e seguirá na zona de rebaixamento durante a parada do Campeonato Brasileiro para a Copa do Mundo. Rafael Sóbis marcou para o time mineiro em pênalti polêmico e Silvinho marcou o gol de empate paranista.



Se o ponto conquistado depois de sair atrás no placar é para ser comemorado, motivos não faltam para o Tricolor lamentar. Não construiu o suficiente para deixar o campo vitorioso, é verdade. Mas foi penalizado pela decisão equivocada da arbitragem, que marcou um pênalti inexistente para o Cruzeiro. Com o resultado, o time soma 10 pontos e segue entre os quatro últimos da competição.

O Paraná volta a campo somente no dia 18 de julho, numa quarta-feira, diante do Vitória, às 21h, no Estádio do Barradão, válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo

O primeiro tempo na Vila foi de um Paraná fechado diante de um Cruzeiro que circulava a bola, mas não conseguia furar as linhas defensivas do time da casa. A equipe mineira tentou chegar em chutes de Rafael Sóbis e Robinho, mas os arremates não levaram perigo ao goleiro Thiago Rodrigues.

A estratégia do técnico Rogério Micale de apostar nos contra-ataques também não surtiu efeito. O Tricolor teve duas tentativas dos pés do atacante Thiago Santos, mas os chutes saíram tortos e não assustaram.

A melhor chance do primeiro tempo saiu já nos minutos finais. Aos 45, em bola que sobrou na área, Mancuello se esticou para finalizar e forçou Thiago Rodrigues a trabalhar pela primeira vez, espalmando para evitar o primeiro gol dos visitantes.

No segundo tempo, o clima esquentou na Vila Capanema, com muitas reclamações dos jogadores e torcida do Paraná com a arbitragem. Além dos cinco cartões distribuídos para os jogadores paranistas e a expulsão do técnico Rogério Micale, o árbitro marcou penalidade inexistente sobre Patrick Brey, aos 17 minutos, que Rafael Sóbis converteu e colocou os visitantes na frente.

Mas, em meio às reclamações, o Tricolor conseguiu se reerguer e chegar ao empate. Aos 30 minutos, Júnior recebeu de Biteco e cruzou na área, na medida, para Silvinho cabecear e deixar tudo igual.

FICHA TÉCNICA
PARANÁ 1X1 CRUZEIRO

Local: Vila Capanema.
Data: Quarta-feira, 13 de junho de 2018.
Horário: 19h30.
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA).
Assistentes: Heronildo S. Freitas da Silva (PA) e Luis Diego Nascimento Lopes (PA).
Público e renda: 5.131 pagantes | 6.033 total | R$ 110.050,00

Paraná: Thiago Rodrigues; Júnior, Neris, Rayan e Igor; Leandro Vilela, Torito González (Jhonny Lucas) e Caio Henrique (Guilherme Biteco); Carlos (Alex Santana), Silvinho e Thiago Santos.
Técnico: Rogério Micale.

Cruzeiro: Fábio; Ezequiel, Léo, Dedé e Marcelo Hermes (Rafinha); Lucas Silva, Lucas Romero, Robinho, Mancuello (Patrick Brey) e Rafael Sóbis; Raniel (Sassá).
Técnico: Mano Menezes.

Gols: Rafael Sóbis [de pênalti] (CRU) aos 19′ e Silvinho (PRC) aos 30′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Júnior, Neris, Rayan, Igor, Torito González, Jhonny Lucas e Carlos (PRC); Ezequiel e Lucas Silva (CRU).

*Banda B- Guilherme Coimbra

 

 

Compartilhe: