Geral

O que é a febre do Nilo Ocidental, doença que já matou mais de 100 e deixa o mundo em alerta

Assim como ocorre com a dengue, zika e chikungunya, o vírus da febre do Nilo Ocidental é transmitido a humanos pela picada de mosquitos



Até pouco tempo atrás, não se tratava de uma doença com presença significativa na Europa, mas a escalada vertiginosa de casos fez acender a luz amarela.

As autoridades europeias monitoram de perto o dramático aumento no número de pessoas contagiadas pela “febre do Nilo Ocidental”, em meio ao que já está sendo considerado o surto mais mortífero do vírus na região nos últimos anos.

Segundo dados do Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças, esta febre, geralmente transmitida por mosquitos, já afetou 1.505 pessoas e causou 115 mortes neste ano.

A Itália, com 35 mortes pelo vírus, é o país onde a febre do Nilo está sendo mais letal. Em seguida, aparecem a Sérvia, com 29 vítimas, a Romênia (25), a Grécia (24), a Hungria (1) e Kosovo (1).

Já há quatro vezes mais mortos que os 26 contabilizados em 2017. O número de infectados, por sua vez, se multiplicou por cinco em relação aos 288 casos relatados no ano passado.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.

Facebook Comments
Compartilhe: