Cidades

Maio será o mês da Matemática no Paraná

Secretaria Estadual de Educação do Paraná; Abertura do Festival de Matemática no teatro da Fiep em Curitiba com a presença da Superintendente da Educação Ines Carnieletto. 07-05-18. Foto: Hedeson Alves

Ao longo do mês de maio todas as escolas que ofertam a educação básica no Paraná vão mergulhar no universo da Matemática na 2° edição do Festival de Matemática. A abertura do festival, que tem como objetivo despertar o interesse dos alunos pela disciplina, aconteceu nesta segunda-feira (7), em Curitiba.



O evento faz parte das ações do Biênio da Matemática 2017-2018, em homenagem à Olimpíada Internacional de Matemática de 2017 e o Congresso Internacional de Matemáticos de 2018, ambos com sede no Brasil.

As escolas públicas (municipal e estadual) e particular vão trabalhar com oficinas e cursos relacionados aos conceitos da disciplina de modo prático e criativo com músicas, teatro, gincanas, desafios matemáticos, paródias, exposições de artes, jogos eletrônicos e palestras.

As ações serão acompanhadas pela equipe de Matemática do Departamento de Educação Básica e dos 32 Núcleos Regionais da Secretaria de Estado da Educação. “Todas as escolas e os técnicos dos núcleos de educação estarão envolvidos em ações que vão contribuir para divulgar e falar sobre a importância da Matemática, além de buscar novas alternativas e metodologias que contribuam para o ensino da disciplina”, disse a superintendente da Educação, Ines Carnieletto.

Ela afirmou que o incentivo da primeira edição do festival contribui para melhorar o desempenho dos estudantes da rede estadual no Sistema de Avaliação da Educação Básica do Paraná (Saep). “Já percebemos um avanço no desempenho dos alunos nas avaliações do Saep e isso é reflexo também dessa nova visão da matemática”, destacou.

A vice-reitora da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Vanessa Ishikawa Rasoto, disse que o principal objetivo do evento é desmistificar a disciplina. “Se conseguirmos fazer com os nossos alunos aprendam de maneira lúdica e gostosa, tudo será diferente na vida deles porque a Matemática está presente em tudo que fazemos”, afirmou.

APRENDER PARA O FUTURO – O professor Roberto Bonnet, do curso técnico em Administração do Colégio Estadual Natália Reginato, em Curitiba, disse que a maneira como a disciplina é trabalhada na educação básica reflete no futuro dos estudantes. “Se o aluno não tem uma boa base matemática ele vai ter dificuldades no futuro porque a matemática é essencial para que ele possa se desenvolver e ter um conhecimento amplo”.

O coordenador de Matemática da UTFPR, André Fábio Steklain Lisboa, destacou os principais desafios para o ensino da disciplina. “Precisamos motivar os alunos a aprender a Matemática e investir na formação continuada dos professores para que eles conheçam novas ferramentas do ensino da Matemática”, ressaltou.

Da Agência Estadual

Compartilhe: