Cotidiano

Ladrões de gado agem pela terceira vez em menos de 15 dias

Criminosos deixaram para trás apena a cabeça e vísceras do animal

Criminosos deixaram para trás apena a cabeça e as vísceras do animal (Divulgação)

Pela terceira vez, em menos de 15 dias, bandidos sacrificaram e furtaram a carne de mais um animal na zona rural de Santo Antônio da Platina. Desta vez, uma novilha de aproximadamente 12 arrobas, no sítio São Sebastião, no bairro Lajeadinho.



De acordo com a proprietária do sítio, Anaide Juliano Tomaz Caetano, o crime aconteceu entre a noite de sexta-feira (27) e madrugada de sábado (28). “Eu e meu marido estávamos em Ibaiti. Um vizinho encontrou partes (cabeça e vísceras) da novilha abatida na mangueira, e avisou meu sobrinho, que nada pôde fazer a não ser comunicar a polícia”, lamentou.

A ação de criminosos em propriedades rurais do município tem ocorrido com frequência e preocupa pecuaristas e agricultores, que estão investindo em tecnologia para coibir furtos e roubos e identificar os bandidos.

Para tentar acabar com o furto de porcos na propriedade, Anaide Caetano e o marido instalaram câmeras de monitoramento no chiqueiro do sítio. “Fomos furtados por três vezes, e em cada uma delas os bandidos levaram quatro porcos. Depois que instalamos as câmeras de segurança eles nunca mais voltaram. Pena que não há energia elétrica na mangueira, senão já teríamos instalado os equipamentos lá também”, disse Anaide.

No dia 17 de julho, bandidos agiram da mesma forma em um sítio no bairro Ribeirão Bonito. No dia seguinte, outro crime com características semelhantes foi registrado na fazenda Santa Maria, no bairro Água da Volta.

Os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil conforme a prioridade dos inquéritos, pois há mais de 60 dias a 38ª Delegacia Regional de Polícia está sem delegado titular, e recentemente a unidade perdeu dois investigadores (um por transferência e outro por aposentadoria).

 

Facebook Comments
Compartilhe: