Cidades

Férias, Natal e Ano Novo: Não esqueça de doar sangue

(Foto: Ilustração/Reprodução/Agência Brasil)

A cada grupo de mil brasileiros, somente 16 são doadores de sangue – o equivalente a 1,6% da população. São pessoas como Marisa Rejane Burghausen, auditora do Ministério Público do Paraná, que, há dez anos, mantém a tradição de doar sangue e a ajudar a salvar vidas. Neste período do ano, esse tipo de atitude se torna ainda mais necessário, já que, em função das férias, muita gente deixa de fazer suas doações regulares e os estoques dos bancos de sangue costumam baixar.



Em Curitiba, a redução média é de um terço, de acordo com Liana Andrade Labres de Souza, chefe da divisão de Hematologia e Hemoterapia do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar), instituição responsável pela coleta, armazenamento, processamento e distribuição de sangue para todas as regiões do estado.

A queda é atribuída à correria de fim de ano e ao fator esquecimento, já que, diante do período de festas e descanso, muitas pessoas acabam se ocupando de outras coisas consideradas mais urgentes ou relaxando e não lembram de praticar esse ato humanitário. “Para piorar a situação, a demanda por sangue costuma aumentar neste período do ano, em função da elevação no número de acidentes”, acrescenta Liana.

Para evitar a falta de sangue, o recomendável é que os doadores assíduos programem suas visitas aos bancos de sangue para antes do início do período das férias. Também é um bom momento para que quem nunca doou comece a fazer isso, até porque encontrará os bancos mais vazios e terá maior facilidade para fazer a doação.

Doadora e incentivadora

Além de doadora assídua, a auditora Marisa Rejane Burghausen já esteve do outro lado: “Tive uma hemorragia muito grande, fui internada e precisei de reposição de sangue. Acabei recebendo de volta tudo que já ajudei”, conta. No período das festas de fim de ano, o incentivo ao comparecimento aos postos de coleta entre os conhecidos torna-se parte da rotina de Marisa. “Procuro sempre conversar com meus colegas na época da campanha, estimulo, faço propaganda no setor, pergunto para o pessoal que tem possibilidade de doar”, explica.

Cada bolsa de sangue coletada pode ajudar a salvar a vida de até quatro pessoas. É possível realizar até quatro doações por ano, no caso dos homens, e três, no das mulheres – com intervalo de dois e três meses entre elas, respectivamente. Segundo informações do Hemepar, no momento os estoques se encontram dentro das metas estabelecidas – cerca de 16 mil bolsas de sangue são mantidas por mês na rede, que coleta de 800 a mil delas por dia.

Onde doar

Nas unidades do Hemepar, espalhadas pelo estado, as doações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, nos períodos da manhã e da tarde. Para conferir o horário de atendimento de cada unidade, você pode clicar aqui.

*Massa News

Facebook Comments
Compartilhe: