Agronegócio

El Niño fraco anima o produtor do Nordeste e apavora o do Sul

Distribuição de chuva no país não está se comportando de acordo com o fenômeno

A expectativa é de um El Niño para o verão 2018, mas a distribuição de chuva não está se comportando de acordo com o fenômeno. Em vez de chover menos no Matopiba e mais no Sul, está acontecendo o contrário: dezembro terá, principalmente na primeira quinzena, altos volumes no Nordeste, Tocantins e Goiás e pouquíssima chuva no Rio Grande do Sul.



Os produtores já estão ficando preocupados porque existem áreas da parte central do estado, como a região de Santa Maria, que tiveram de fazer o replantio da soja por causa da falta de umidade.

Existe explicação para esse padrão segundo os meteorologistas. Como se trata de um El Niño que será fraco e ainda não está completamente configurado, temos esta irregularidade no padrão.

“Talvez a chuva falhe mais no Nordeste em janeiro. É importante ressaltar que o verão não será tão chuvoso quanto no ano passado, quando estávamos sob um padrão de La Niña, mas também não será tão ruim como em um ano de El Niño forte”, explica Desirée Brandt, meteorologista da Somar.

O fim de novembro ainda será de algumas pancadas de chuva no Sul. Na quinta-feira, dia 29, os ventos em altitude ainda transportam umidade para a região. Com isso, o dia será marcado por instabilidades na maior parte do Sul.

A chuva é mais intensa entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com pancadas a qualquer hora do dia, trovoadas, alto volume de água e risco para temporais e alagamentos. Já no extremo sul, o tempo firme volta a predominar e o sol aparece ao longo do dia.

As temperaturas da tarde diminuem entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, por conta do tempo mais fechado. No Paraná, as temperaturas ainda seguem elevadas à tarde. Os ventos seguem fortes, com rajadas de até 60 km/h.

Na sexta-feira, dia 30, a chuva será forte entre o norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e oeste do Paraná, por conta de áreas de baixa pressão que alimentam as instabilidades na região. São esperadas pancadas a qualquer hora do dia, com trovoadas e potencial para temporais.

Nas demais áreas do Sul do país, a nebulosidade predomina, e as pancadas acontecem a partir da tarde e sem extremos. As temperaturas permanecem amenas em toda a região.

Nos próximos dias, as instabilidades seguem atuando em todo o Sul do país, garantindo pancadas de chuva a partir da tarde. Já as temperaturas seguem elevadas em grande parte da região.

Somente no final de semana, as instabilidades se afastam da região e trazem um dezembro de pancadas mais irregulares.

Canal Rural

Facebook Comments
Compartilhe: