Cotidiano

Dono de posto e servidor de Japira presos por corrupção

Justiça da comarca de Ibaiti acata pedido do Ministério Público por suspeitas de desvios

Numa operação realizada na manhã de quarta-feira (25), uma equipe da Polícia Militar, acatando determinação da justiça da comarca de Ibaiti, realizou a prisão preventiva do empresário Ricardo Franco de Souza, proprietário do Auto Posto Amarante, de Japira, e do servidor público municipal da mesma cidade, Rodolpho Luiz dos Santos, ambos acusados de irregularidades envolvendo a comercialização e pagamento de combustíveis para a prefeitura local.



A prisão preventiva foi solicitada pelo Ministério Público Estadual, de Ibaiti, que após investigações, constatou indícios de irregularidades, tipificados nos artigos 312, peculato; 299, falsidade ideológica; e, 297, falsidade de documento público. A reportagem não conseguiu levantar detalhes das investigações, mas, segundo um funcionário da prefeitura que pediu anonimato, as supostas ilegalidades ocorriam na conferência das requisições de combustíveis, emissão de notas fiscais e pagamento.

Ouvido no início da noite desta quarta-feira, o prefeito de Japira, José Geraldo dos Santos (DEM) se disse surpreso com as prisões e que até aquele momento não tinha qualquer suspeita recaindo sobre o funcionário preso, que segundo ele, trabalha no setor de empenho da prefeitura. “No momento não posso falar nada sobre este caso. Fui pego de surpresa com a notícia e só me resta aguardar o advogado da prefeitura se inteirar do assunto”, disse assinalando que Rodolfo Luiz dos Santos trabalha há mais de 10 anos na prefeitura.

A reportagem ligou no início da noite para o posto de combustíveis que fornece para a prefeitura e uma funcionária confirmou a prisão do empresário Ricardo Franco de Souza, mas não soube ou não quis dar detalhes sobre o assunto. Ela informou que o acusado está sendo assistido pelo advogado Cesar de Mello, que reside em Japira, mas tem escritório em Ibaiti. A Tribuna do Vale tentou contato através do celular, mas ele não atendeu as ligações.

Tensão

Esse caso vem adicionar ainda mais tensão a um clima tempestuoso em Japira. O atual prefeito,  José Geraldo dos Santos assumiu a prefeitura há pouco mais de seis meses com a morte trágica do titular do cargo, Walmir Wellington da Silva (DEM), morto em acidente automobilístico ocorrido no final de 2017. Geraldão, como é mais conhecido, ainda não conseguiu tomar pé da situação em que se encontra a prefeitura e os vereadores já querem cassar seu mandato, em julgamento que vai acontecer às 15 horas de sexta-feira (27). Instado a falar sobre o assunto, o prefeito mostrou-se tranquilo e suave, afirmando que tem consciência de que não praticou qualquer ato que justifique a cassação de seu mandato, mas se os vereadores entenderem o contrário volta a trabalhar em seu sítio com a consciência tranquila.

Facebook Comments
Compartilhe: