Esporte

Derlis González cresce no Santos e merece ser titular em decisão pela Libertadores

Com má fase de Bruno Henrique, paraguaio ganha elogios e gera dor de cabeça para Cuca. E aí: começa jogando contra o Independiente?

Flávio Florido/BP Filmes

Elogiado pelo técnico Cucaapós brilhar com um gol e uma assistência na vitória por 2 a 0 contra o Bahia no sábado, na Vila Belmiro, Derlis González está cada vez com mais moral no Santos.

A boa fase de Derlis, aliada ao mau desempenho de Bruno Henrique após a Copa do Mundo, fortalecem o atacante paraguaio na briga pela titularidade no duelo diante do Independiente, na terça-feira, às 19h30 (de Brasília), no Pacaembu, pelo jogo de volta das oitavas de final da Libertadores.



O jogo de ida, na Argentina, foi 0 a 0, mas o Santos pode ser punido pela Conmebol e sair perdendo por 3 a 0 por conta de uma suporta escalação irregular de Carlos Sánchez – o julgamento será nesta segunda-feira, às 14h (de Brasília).

Derlis González foi a surpresa da escalação diante do Bahia e não decepcionou: o paraguaio sabe segurar a bola e cavar faltas no ataque e se movimenta com inteligência para se livrar da marcação.

O paraguaio atuou aberto pela direita, setor que vinha sendo ocupado por Rodrygo. Um dos benefícios da entrada dele na vaga de Bruno Henrique seria liberar a esquerda para o atacante de 17 anos, onde ele rende mais.

Até porque, como Dodô está suspenso e Cuca indicou que deve utilizar Diego Pituca na lateral esquerda, o meio-campo santista deve ser formado por Alison, Carlos Sánchez (se puder atuar) e mais um atleta, ainda indefinido.

Cuca despista sobre a possibilidade de utilizar o gringo entre os titulares no Pacaembu.

– O que é meu descanso agora é ir para casa, olhar 300 fitas, fita é ruim, né? Ver que maneira jogam. Times não jogam igual, de um jeito em casa e de outro fora. Tem que entender bem para entender o nosso, sabendo que precisamos vencer. É descansar trabalhando, com calma, e chegar a uma conclusão da melhor equipe. Mais importante é chegar com confiança, e precisávamos muito dessa palavra – afirmou Cuca.

– Derlis se adaptou rápido, força, explosão, joga com muita disposição e foi premiado com gol e passe para Gabriel – emendou o treinador.

Derlis atuou quatro vezes com a camisa do Santos. São 223 minutos em campo, um gol marcado e duas assistências dadas. Os números são bons e empolgam o torcedor santista, que já considera o paraguaio, contratado para o segundo semestre, um xodó.

O elenco santista folga neste domingo e se reapresenta na manhã de segunda-feira, quando inicia e conclui os preparativos para o duelo contra o Independiente, pela volta das oitavas de final da Libtertadores.

*Gabriel dos Santos, Santos, SP,globoesporte.com

Facebook Comments
Compartilhe: