Cidades

Corpo de homem que desapareceu após enxurrada é encontrado em Londrina

Noé de Almeida Santos desapareceu após pular em um córrego que transbordou por causa do temporal. Família diz que ele brincava dessa maneira sempre que chovia, mas dessa vez ele não conseguiu se agarrar na margem

Nóe de Almeida Santos morreu após ser levado pela enxurrada, em Londrina — Foto: Reprodução/RPC

O corpo do homem que desapareceu após ser arrastado pela enxurrada em Londrina, no norte do Paraná, foi encontrado no início da manhã deste domingo (6). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo estava cerca de 800 metros da onde ele desapareceu.

Conforme os bombeiros, Noé de Almeida Santos, de 53 anos, foi levado pela correnteza do córrego Bom Retiro após pular na água. O soldador Danilo Gracindo filmou o momento que Noé dos Santos pulou no córrego.



Após pular no córrego, que havia transbordado por causa da enxurrada, a vítima tenta se agarrar na margem, não consegue e é levado pela correnteza.

“Como a chuva estava muito forte, fiquei dentro do carro esperando ela diminuir. Então vi ele passando. Ele era acostumado a pular nesse ponto, mas sempre conseguia se agarrar e nada acontecia. Dessa vez, ele pulou e foi levado pela enxurrada”, lamenta.

Os parentes de Nóe Santos contam que ele era acostumado a pular nesse ponto do córrego, para ele era uma brincadeira.

“Antigamente, a gente brincava, pulava no córrego quando chovia. Ele continuou fazendo isso até nesse sábado. Mas, dessa vez, ele pulou e não conseguiu voltar. Uma brincadeira que terminou dessa forma. É muito triste”, diz o irmão da vítima, Anderson de Almeida Santos.

Para os bombeiros, essa situação reforça os alertas para não brincar em córregos ou rios durante temporais.

“Nessa época do ano que há pancadas de chuva muito fortes e isoladas, temos que ter uma atenção maior com fundo de vale, em regiões onde há córregos, principalmente em lugares que recebem muita água. É preciso redobrar a atenção porque o rio pode subir de uma vez e pegar alguém de surpresa”, explica o sargento Gustavo Elvira.

Nóe de Almeida Santos desapareceu após pular nesse ponto do córrego Bom Retiro, que transbordou durante a enxurrada. — Foto: Reprodução/RPC

Facebook Comments
Compartilhe: