Agronegócio

Com Paraná entre os destaques, indústria de fertilizantes especiais fatura 7,6 bilhões em 2018

Foto: Ivan Bueno

A indústria brasileira de fertilizantes especiais lucrou R$ 7,6 bilhões em 2018, um crescimento de 19,3% em relação ao ano anterior.



Segundo os dados da Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal (Abisolo), divulgados nesta quarta-feira (10), foram comercializados cerca de 816 milhões de litros de fertilizantes especiais. Os números ainda apontam uma estimativa de crescimento em torno de 21% para 2019.

O Sul e o Sudeste são as regiões que colaboram com mais de 50% do faturamento, com o Paraná sendo um dos estados em destaque. São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso também tem grande participação nos números, enquanto o Rio de Janeiro lidera nos fertilizantes orgânicos e substratos de plantas.

O levantamento também mostra que as lavouras de soja forma destino de quase metade das vendas do setor. Frutas, hortaliças e legumes representaram 11% juntos, mesmo percentual alcançado pelo milho. O café, com 9%, e a cana de açúcar, com 6%, aparecem na sequência.

Os produtos que apresentaram maior crescimento em relação a 2017 foram os fertilizantes organominerais, com 12%, seguido pelos condicionadores de solo, 10%, fertilizantes orgânicos, 4%, e os substratos para plantas, 3%.

O mercado nacional foi responsável por 83,6% do faturamento, enquanto os produtos importados ficaram com 16,4%. O dado ainda motivou a criação de 19,6 mil vagas de empregos no setor. Segundo a Abisolo, o número de postos de trabalho na indústria de nutrição vegetal aumentou em 5,4%.

Atualmente, são 504 indústrias de fertilizantes estão registradas como ativas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Destas, 255 possuem organominerais em seus portfólios de produtos e 254 dispõem de fertilizante foliar.

*** com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Facebook Comments
Compartilhe: