Política

Alvaro Dias diz que vai manter silêncio no segundo turno

Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

Derrotado nas eleições presidenciais, o senador Alvaro Dias (Podemos) disse que vai se licenciar do Senado pelas próximas semanas e que ficará em silêncio no segundo turno do pleito. Ele não pretende declarar apoio a Jair Bolsonaro (PSL) ou a Fernando Haddad (PT).



“Acho que o silêncio é a melhor alternativa para esse momento no meu caso”, declarou.

Segundo o senador, o Podemos deve realizar uma consulta interna a seus filiados para definir a posição do partido, mas ele afirmou que não pretende seguir qualquer decisão de sua sigla. A reportagem perguntou a Dias se ele pretende votar em Bolsonaro ou Haddad no segundo turno, mesmo que não declare publicamente seu apoio.

Ele respondeu apenas que é favorável ao voto facultativo e que o eleitor deveria ter o direito de não escolher nenhum candidato caso não se sinta representado.

Dias embarcou em seguida num voo de São Paulo para Brasília. Minutos depois, em conversa por telefone, ele disse a um interlocutor que o voto nulo é uma opção aceitável. “Eu não vou me responsabilizar pelo desastre”, afirmou, ao celular.

O presidenciável do Podemos marcou sua campanha por críticas pesadas ao PT e, principalmente, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dias terminou o primeiro turno em nono lugar, com 859 mil votos (0,8% dos votos válidos).

*Bruno Boghossian – Folhapress

 

Facebook Comments
Compartilhe: