Opinião

A mordomia da Câmara Federal com carrões

A coluna do jornalista Cláudio Humberto, do Diário do Poder, informa que a Câmara Federal gasta R$ 2,35 milhões com aluguel de 43 carrões para a mordomia de um grupo de privilegiados deputados e servidores. Mas isso não é tudo. Os gastos totais com esse tipo de regalia com dinheiro público se aproximam dos R$ 20 milhões. A coluna pediu a lista dos beneficiados pela rica mordomia, mas a Câmara se negou a atender a solicitação. Também escondeu gastos milionários com combustíveis.



A Câmara não fornece a lista da mordomia voluntariamente. Deixou claro: quem quiser obtê-la deve recorrer à Lei de Acesso à Informação. Em 2018, a Câmara torrou R$16 milhões com a mordomia motorizada. Deputados têm direito a franquia de 200 mil km de “Uber parlamentar”.

No Senado, todos os parlamentares têm “direito” à mordomia, ao custo de R$4 milhões ao ano. Na Câmara, é um privilegio do “alto clero”. Entre os que abusam da paciência do eleitor estão o presidente da Câmara, membros da Mesa, ouvidor-geral, corregedor e procuradores.

Pedro Ribeiro

Pedro RibeiroPedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.


Facebook Comments
Compartilhe: