Política

“A eleição só está embolada devido à barbárie que sofri”, diz Beto Richa, ao votar em Curitiba

Foto de Francielly Azevedo

O ex-governador Beto Richa (PSDB), candidato ao Senado nestas eleições, votou no meio da manhã deste domingo, em Curitiba, dizendo-se ainda confiante com a sua eleição, embora tenha caído consideravelmente nas pesquisas de intenção de voto após ter sido preso na Operação Rádio Patrulha, em 11 de setembro. Nas pesquisas Ibope e Datafolha divulgadas no sábado, Richa apareceu em empate técnico com Professor Oriovisto (Podemos) e Flávio Arns (Rede), na disputa pela segunda cadeira de senador do Paraná.



Está embolado. Mas está embolado devido à barbárie que eu sofri, senão, não estaria.  Lamentavelmente, fui vítima de uma grande injustiça, talvez das maiores injustiças já cometidas no período eleitoral no Paraná”, disse o ex-governador, que classifica de eleitoreira a operação do Gaeco que culminou com sua prisão. “O que justificaria fatos pretensamente ocorridos há seis anos culminar com uma prisão a dias da eleição? Sem inquérito instaurado. Eu não fui chamado para depor, para prestar esclarecimento. Foi cerceada minha defesa. Foi para exterminar minha candidatura. Está clara a tentativa de interferir no processo eleitoral, mostrando desprezo à democracia”.

Richa, que também teve o registro de candidatura impugnado pelo Ministério Público Eleitoral e por adversários, e disputa a eleição ainda sem ter tido o registro julgado, diz estar tranquilo quanto a esse aspecto legal de sua candidatura, não vendo base para um eventual indeferimento do registro e diz que segue no páreo. “Sigo animado, embora compreenda que perdi muitos votos após a prisão. Mas estou no páreo ainda, o que surpreende muita gente, porque é o reconhecimento do nosso trabalho no governo do estado”.

*Roger Pereira e Francielly Azevedo – CBN Curitiba

Facebook Comments
Compartilhe: