Terça, 24/10/2017

Economia 09/10/2017 - Bem Paraná


Paranaenses já trocaram de operadora de telefone 3,07 milhões de vezes


Aproximadamente 40 milhões de migrações entre operadoras de telefonia fixa e móvel sem alteração no número do telefone. Este é o volume de portabilidades numéricas realizadas, no Brasil, durante os nove anos de existência do serviço, completados em setembro último. No último relatório trimestral da Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABRTelecom), Entidade Administradora do serviço, divulgado esta semana, consta que desde setembro de 2008 até o dia 30 de setembro de 2017, foram efetivadas 13,75 milhões (35%) de migrações por usuários de telefones fixos e 25,43 milhões (65%) a partir de iniciativa de titulares de números de terminais móveis.

Desde que a portabilidade numérica passou a fazer parte dos serviços telefônicos dos DDDs 41, 42, 43, 44, 45 e 46 os usuários desta área realizaram 3,07 milhões de ações de portabilidade numérica somente no Paraná. O equivalente a 1,27 milhão (42%) solicitações foram feitas por usuários de telefones fixos e 1,79 milhão (58%) para telefones móveis.

A portabilidade numérica é possível em todo o território nacional desde março de 2009, quando foi implantada, gradativamente, nos 67 DDDs em operação no País. Essa implantação iniciou em setembro de 2008.
Terceiro trimestre - Considerando apenas o terceiro trimestre deste ano (julho a setembro), a ABRTelecom informa que 1,61 milhão de trocas de operadoras foram concluídas. Nesses três meses, 387,86 mil (24%) migrações foram feitas por usuários de terminais fixos e 1,22 milhão (76%) demandadas por titulares de telefones móveis.

Trimestre no Paraná - De acordo com a apuração entre os telefones atendidos pelos DDDs 41, 42, 43, 44, 45 e 46, o relatório mostra a efetivação de 103,12 mil solicitações de portabilidade numérica entre os meses de julho a setembro deste ano. Os usuários de telefones fixos respondem por 33,30 mil (32%) transferências e os de móveis, por 69,81 mil (68%).
Para efetivar a portabilidade numérica

Como pedir portabilidade

Para realizar o processo da portabilidade numérica o usuário deve procurar a operadora para onde ele quer migrar e fazer a solicitação. Conforme o regulamento do serviço, entre os critérios que devem ser atendidos para que o usuário efetive sua migração, estão:

• Informar a operadora de telefonia que recebe o pedido, o nome completo
• Comprovar a titularidade da linha telefônica
• Informar o número do documento de identidade
• Informar o número do registro no cadastro do Ministério da Fazenda, no caso de pessoa jurídica
• Informar o endereço completo do assinante do serviço
• Informar o código de acesso
• Informar o nome da operadora de onde está saindo.

A operadora para a qual o usuário deseja migrar fornecerá um número de protocolo da solicitação a fim de que ele possa acompanhar o processo de transferência. O modelo de portabilidade numérica no Brasil determina que as migrações só podem se efetivar dentro do mesmo serviço - móvel para móvel ou fixo para fixo - e na área de abrangência do mesmo DDD.

O tempo de transferência para efetivação da portabilidade numérica é de três dias úteis ou após esta data, se o usuário preferir agendar.


Para desistir da portabilidade numérica, o usuário tem dois dias úteis, após a solicitação de transferência, para suspender o processo de migração.

Acompanhe o movimento de pedidos e efetivações de transferências da portabilidade numérica conforme o DDD e a data de início do serviço, pelo site da ABRTelecom www.abrtelecom.com.br.

O site da ABRTelecom também disponibiliza uma ferramenta de busca para pesquisar a qual operadora pertencem os números de telefones que já realizaram a portabilidade numérica, consulte aqui http://tinyurl.com/9uoob7c




2017 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432