Segunda, 22/01/2018

Agricultura 08/01/2018 - Da Redação com Assessoria


Governo anuncia plano para impulsionar exportações de frutas

País é o maior produtor do mundo, mas ocupa a 23ª posição no ranking de exportadores


Fruticultura brasileira é uma das mais diversificadas do mundo; área de cultivo supera 2 milhões de hectares - (Seab)
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou o lançamento do Plano Nacional de Desenvolvimento da Fruticultura, com o objetivo de traçar uma política e estratégias de ação para o setor visando avançar na qualidade da produção, o aumento do consumo interno e das exportações. O projeto deve ser lançado em fevereiro. Participaram do plano associações de produtores, exportadores, processadores e fornecedores de insumos no ramo da fruticultura.

De acordo com a Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), o país é o maior produtor do mundo, mas ocupa a 23ª posição no ranking de exportadores.

Conforme o assessor da Secretaria-Executiva do Mapa, Ricardo Cavalcanti, “alguns gargalos impedem maior competitividade da fruticultura brasileira, por isso é importante a adoção de políticas de médio e longo prazos, compreendendo parceria público-privada em conexão com as demandas de mercado”. Se consideradas apenas as frutas frescas, os avanços dos últimos 15 anos alcançados pelas exportações brasileiras são pouco expressivas, observa Cavalcanti.

A fruticultura brasileira é uma das mais diversificadas do mundo e a área de cultivo supera 2 milhões de hectares, gerando expressivo resultado em termos de geração de empregos no campo, na agroindústria, em toda a cadeia produtiva, no agroturismo e na esfera de fornecedores de insumos e serviços, além da renda nos mercados interno e externo.

O setor de fruticultura é considerado prioritário no governo, tendo em vista o potencial exportador. O Brasil é o terceiro maior produtor mundial nesse segmento, depois da China e da Índia, mas exporta apenas 2,5% do que produz. Em 2017, as exportações brasileiras somaram 784 mil toneladas de frutas, com divisas de US$ 852 milhões. Esse valor coloca o país atrás de outros países latino americanos produtores de frutas como o Chile (US$ 4 bilhões) e o Peru (US$ 2,4 bilhões).

O plano, elaborado por agentes públicos e privados, está assentado em dez tópicos:

Governança da cadeia produtiva;
Pesquisa, desenvolvimento e inovação;
Sistemas de produção;
Defesa Vegetal;
Marketing e comercialização;
Gestão da qualidade;
Crédito e sistemas de mitigação de riscos;
Legislação;
Infraestrutura e logística;
Processamento e industrialização.



2018 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432