Terça, 24/10/2017

Educação 04/10/2017 - Da Agência Estadual


Estado lança aplicativo para aprendizagem de alunos surdos


O governador Beto Richa lançou nesta terça-feira (03), na sede da Secretaria de Estado da Educação, em Curitiba, o Sinalário Disciplinar em Libras, uma ferramenta de apoio para profissionais da educação, estudantes surdos, comunidade surda e toda pessoa interessada. Desenvolvido pela Secretaria da Educação, o aplicativo é inédito no País e disponibiliza vídeos com termos e conteúdos disciplinares na Língua Brasileira de Sinais (Libras). A rede estadual de ensino abriga cerca de 7,5 mil alunos surdos, que estudam em colégios bilíngues ou no ensino comum com o auxílio de intérpretes de Libras.

O governador destacou que o Governo do Estado amplia, a cada ano, os investimentos em educação especial. Em 2010, o investimento na área era de R$ 32 milhões e saltou para R$ 280 milhões no ano seguinte. Hoje, são investidos R$ 1 bilhão no ensino especial. “Foi uma área que mereceu atenção prioritária do nosso governo”, afirmou.

“Agora lançamos este aplicativo que vai facilitar o aprendizado e o acesso a conteúdos curriculares dos estudantes surdos do Estado. Uma ferramenta muito importante para que eles tenham um aprendizado mais efetivo em sala de aula”, disse Richa. “Com certeza, vai se tornar mais uma referência para o resto do Brasil, demonstrando a sensibilidade e competência da nossa equipe da Educação e os avanços do governo nesta área”.

A ferramenta está disponível gratuitamente para toda a comunidade surda, não apenas para alunos e professores da rede estadual, destacou a secretária da Educação, Ana Seres Comin. “Temos um avanço muito grande na área de tecnologia. As ferramentas tecnológicas são utilizadas de maneira interdisciplinar por todos os técnicos da Secretaria e chega até a sala de aula”, afirmou.

“Com foco no aprendizado e na inclusão dos alunos surdos, a criação do sinalário é mais uma ação que demonstra o quanto o Governo do Estado está comprometido com a qualidade do ensino especial. Certamente, fará diferença na história da educação inclusiva”, declarou.

CONTEÚDOS – O sinalário foi desenvolvido pela Coordenação de Produção da Diretoria de Políticas e Tecnologias Educacionais e pelo Departamento de Educação Especial, com o apoio da Fábrica de Aplicativos da Secretaria da Educação. Cerca de 300 vídeos já estão disponíveis, com conteúdos em Libras das 13 disciplinas que compõem o currículo do Ensino Fundamental e do Ensino Médio: Filosofia, Sociologia, Ensino Religioso, Educação, Física, Ciências, Biologia, Artes, Química, Física, Matemática, Língua Portuguesa, Geografia e História.

O diferencial do aplicativo é que, além do sinal em Libras, ele também traz a datilologia (alfabeto manual) da palavra e a contextualização do termo apresentado no vídeo. Seu layout possibilita que o uso seja fácil e intuitivo, permitindo o compartilhamento dos vídeos. O aplicativo conta, ainda, com um botão de contato, onde o usuário poderá enviar sugestões, críticas e também pedidos de novos sinais.

COMUNICAR - O professor Eduardo Tanaka é surdo e dá aula de Libras aos funcionários da Secretaria da Educação. “Os surdos sofrem bastante nas salas de aula pela dificuldade em se comunicar. O aplicativo vai facilitar o aprendizado, porque professores e alunos poderão utilizar os conteúdos, além de contribuir com o trabalho dos intérpretes”, afirmou.

Também surda, a professora Marjorie Bueno de Souza, da Escola Estadual Guilherme Jacobucci, dá aula para o quinto ano do Ensino Fundamental. “A ferramenta vai facilitar o acesso a conteúdos pelos alunos e professores surdos. Algumas crianças têm mais dificuldade de aprendizado em leitura e escrita. Quando tiver palavras que eu não conheço, posso procurar no aplicativo. Isso vai ajudar na compreensão do conteúdo”, explicou.

GRATUITO E DISPONÍVEL - O Sinalário Disciplinar em Libras é gratuito e está disponível para download na App Store e na Play Store, além do site Dia a Dia Educação (www.diaadia.pr.gov.br). Para assistir os conteúdos em vídeo os usuários precisam estar conectados na Internet.

PRESENÇAS – O secretário da Comunicação Social, Deonilson Roldo; o presidente do Conselho Estadual de Educação, Oscar Alves; funcionários da Secretaria e chefes do Núcleo de Educação também participaram da solenidade.



Rede estadual de ensino tem 13 escolas bilíngues

Na solenidade de lançamento do aplicativo, os alunos do Colégio Estadual para Surdos Alcindo Fanalya, de Curitiba, fizeram uma apresentação para demonstrar a importância da escola bilíngue, que tem conteúdos disciplinares em Libras e em língua portuguesa escrita.

A rede estadual de ensino conta com 13 escolas bilíngues, em que todo o corpo pedagógico e os funcionários se comunicam em Libras, além de outras duas escolas bilíngues conveniadas e dos centros de atendimento especializados que ofertam o atendimento no contra turno. Cerca de 900 funcionários, entre professores e intérpretes, trabalham no atendimento a alunos surdos, não só nas escolas bilíngues como também nas regulares.

“As escolas bilíngues fazem parte do ensino regular e atendem estudantes do ensino fundamental e médio. O diferencial é que os professores são bilíngues e ofertam as aulas em Libras, que é a primeira língua dos estudantes”, explica a chefe do Departamento de Educação Especial e Inclusão Educacional, Siana do Carmo de Oliveira Franco Bueno.

De acordo com ela, o aplicativo vai beneficiar a inclusão e a aprendizagem dos alunos surdos. “Temos muitas expressões que são difíceis para os surdos entenderem, principalmente em biologia, química e física, como a palavra mitocôndrias, por exemplo”, disse. “O sinalário vem auxiliar na compreensão dessas palavras e dá acesso ao conceito, com o conteúdo explicado por um surdo, o que é diferente de um professor ouvinte ensinando em Libras ou do aluno lendo o conteúdo”, explicou.


2017 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432