Segunda, 23/04/2018

Esporte 15/04/2018 - Rodolfo Luis Kowalski - Bem Paraná


Coritiba não joga nada e vira presa fácil para o Sampaio Corrêa


(Foto: Divulgação/ Coritiba)
Mais uma vez, o Coritiba decepcionou. Jogando na noite deste sábado (14 de abril) num vazio Estádio Castelão, em São Luís – o time da casa fora punido pelo STJD por conta de objetos arremessados no campo após a Semifinal da Série C 2017 -, a equipe de Sandro Forner defendeu mal, praticamente não atacou e virou presa fácil para o Sampaio Corrêa, que construiu uma vitória tranquila por 2 a 0. Thalisson Kelven, num gol contra no final da primeira etapa, e Uilliam, já no segundo tempo, marcaram os gols da partida.

Agora, o Coxa se prepara para voltar a campo na próxima terça-feira (17), quando estreia dentro de seus domínios na Série B contra o Atlético-GO, às 21h30. Já o Sampaio joga no sábado (21) contra o Guarani no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas (SP).

MAIS UMA VÍTIMA

Com o triunfo na noite de hoje, a Bolívia Querida, apelido do time maranhense, faz sua segunda vítima do futebol paranaense na temporada. Antes do Coxa, a equipe de Francisco Diá havia eliminado o Paraná na segunda fase da Copa do Brasil em 22 de fevereiro. Uilliam, que voltou a marcar na estreia pela Série B, foi o autor do gol solitário na ocasião, de pênalti.

ESCALAÇÕES

Para buscar seu principal objetivo na temporada – garantir o retorno à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro -, o Coritiba entrou em campo com um time praticamente novo. Com cinco jogadores lesionados, Sandro Forner promoveu a estreia de quatro jogadores recém-contratados (Bruno Moraes, Jean Carlos, Vinicius Kiss e Abner) e fez outras duas alterações no time (Marcos Moser perdeu posição para César Benítez e Alex Alves ganhou a vaga que era de Romércio).

A exemplo do Coxa, o Sampaio Corrêa também entrou com diversas novidades, como Kaike, Bruninho, Danielzinho e Marlon – o primeiro e o último, inclusive, seriam dois dos principais destaques da partida.

PRIMEIRO TEMPO

Apesar das diversas mudanças, a cara do time (se é que esse time tem uma cara) foi a mesma. Defensivamente, sofre para conter os avanços pelas laterais e ainda tem de lidar com as falhas individuais dos zagueiros. Ofensivamente, simplesmente não tem capacidade ou o mínimo de organização para produzir jogadas, tanto que não chutou nenhuma bola a gol em 45 minutos - a única tentativa foi de Jean Carlos, que isolou um chute de fora da área no qual a bola sequer saiu pela linha de fundo.

A Bolívia Querida, em compensação, somou seis finalizações, com três boas chances de gol. A primeira foi logo aos dois minutos, com Marlon desperdiçando grande oportunidade. As outras vieram aos 18, aos 26 e aos 43, o que evidencia como o domínio ao longo de toda a etapa inicial foi do time do Maranhão. Superioridade que traduziu-se em gol justamente no último dos lances, após falha de Pablo na marcação e um toque de Thalisson Kelven contra a própria meta.

SEGUNDO TEMPO

Na tentativa de dar um mínimo de agressividade e criatividade ao Coritiba, Sandro Forner mexeu no time logo na volta do intervalo. Julio Rusch, que a exemplo do que ocorrera no Atletiba do último final de semana jogou pelo lado do campo (e novamente não conseguiu render) deixou o campo para a entrada de Chiquinho. Além disso, João Paulo passou a jogar mais adiantado, trocando de posicionamento com Vinicius Kiss, mais preso.

A equipe alviverde até melhorou no confronto e conseguiu equilibrar o jogo. No entanto, permaneceu e prevaleceu a incompetência na hora de atacar – mesmo com as duas últimas cartadas de Forner, com Wellington Simião e Yan Sasse entrando nos lugares de Vinicius Kiss e Pablo.

Melhor para o Sampaio, que aos 37 minutos matou a partida. João Paulo, que havia acabado de entrar, driblou César Benítez e ccruzou para Uilliam marcar seu 11º gol na temporada. Estreia terrível do Coxa, que só vê aumentar a pressão, ao mesmo tempo em que os resuultados e o desempenho só pioram.

Sampaio Corrêa 2 x 0 Coritiba

Sampaio Corrêa: Andrey; Bruno Moura, Joécio, Maracás e Kaike; Silva, Willian Oliveira, Marlon (João Paulo) e Danielzinho (Fernando Sobral); Uilliam e Bruninho (Wellington Rato). Técnico: Francisco Diá
Coritiba: Wilson; Cesar Benitez, Thalisson Kelven, Alex Alves e Abner; João Paulo, Vinícius Kiss (Wellington Simião), Julio Rusch (Chiquinho), Jean Carlos e Pablo Yan (Sasse); Bruno Moraes. Técnico: Sandro Forner
Gols: Thalisson Kelven (43-1º, GC) e Uilliam (37-2º)
Cartões amarelos: Cesar Benítez; Pablo, Julio Rusch, João Paulo (C); Andrey, Fernando Sobral e Kaike (S)
Árbitro: Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS)
Local: Estádio Castelão, em São Luís (MA), sábado (14/04) às 19 horas


PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

2 – Alex Alves vacila e perde para Uilliam na intermediária. O atacante avança e rola para Marlon. De frente para o gol, o atacante chuta mal, sem força, e Wilson segura.

18 – Bruninho dispara pela direita e invade a área. Quando todos esperavam um cruzamento, o atacante chutou forte em direção ao gol. Wilson espalma.

20 – Abner faz boa jogada pela esquerda. A bola sobra para Jean Carlos que arrisca de fora da área e manda para muito longe do gol.

26 – Marlon avança até a entrada, tira da marcação do Alex Alves e bate colocado. A bola passa ao lado do gol, com perigo.

43 – Gol do Sampaio! Cobrança de escanteio de Danielzinho. A zaga afasta e Kaike pega a bola da intermediária, disparada para dentro da área e cruza. Silva desvia e a bola ainda pela em Thalisson antes de entrar.

Segundo tempo

10 – Cobrança de falta para a área do Sampaio. Maracás desvia para trás e assusta o goleiro Andrey.

13 – Lançamento de Andrey para Bruninho. Wilson sai mal do gol e o atacante quase fica livre para marcar, mas o goleiro consegue se recuperar e evita o gol.

37 – Gol do Sampaio! João Paulo passa fácil pela marcação de César Benítez e cruza na segunda trave para Uilliam se atirar dentro da pequena área e marcar o segundo gol.

39 – Chute de muito longe de João Paulo. Wilson se estica e desvia para escanteio.

43 – Cobrança de escanteio de Chiquinho e cabeceio de Thalisson Kelven para a primeira defesa de Andrey na partida.

49 – Wellington Rato recebe passe na área e chuta forte. Wilson defende e evita que a derrota termine em goleada.

2018 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432