Segunda, 20/11/2017

Esporte 13/11/2017 - Bem Paraná


Coritiba faz ‘gol sem querer’ e empata com a Ponte Preta


Rildo perde gol na pequena párea Coritiba ficou no empate (foto: Geraldo Bubniak / AGb)
Num duelo entre duas equipes que lutam para escapar do rebaixamento no Brasileirão, ninguém levou a melhor. O Coritiba ficou no empate em 1 a 1 com a Ponte Preta, no Couto Pereira, na noite deste domingo (12). A partida era válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O gol coxa-branca saiu de um lance não planejado. Yan Sasse perdeu uma bola na adversária. Foi quando o zagueor Yago chutou-a com força. Era para tirar da área, mas a bola bateu no jogador coxa-branca e entrou, aos 21 minutos do 2º tempo. Dois minutos antes, a Ponte havia aberto o placar.

Com o resultado, o Coritiba foi a 40 pontos, em 15º lugar. Além disso, aumentou a série invicta no Brasileirão para seis partidas. O Sport, que abre a zona de rebaixamento, está com 36 pontos. A Ponte foi a 36 pontos, em 18º lugar, e também luta para não cair.

TABELA

O Coritiba volta a campo na quinta-feira (16), às 21 horas, quando enfrenta o Flamengo, no Couto Pereira. Os adversários restantes são Atlético-MG (fora), São Paulo (casa) e Chapecoense (fora).

ESCALAÇÃO

O técnico Marcelo Oliveira colocou o Coritiba num esquema 4-2-3-1, como quase sempre. Tiago Real (pela direita), Yan Sasse (centralizado) e Rildo (pela esquerda) formavam a linha de meias ofensivos. Kleber, que se recuperou de cirurgia no joelho, ficou como opção para o decorrer da partida. “A coisa boa é que o time está produzindo mais”, disse o treinador.

PRIMEIRO TEMPO

O Coritiba teve duas chances de perigo nos 10 primeiros minutos, mas não as finalizou. Depois, passou a perder o meio-de-campo, a ponto de ficar acuado em sua área. Teve que ceder quatro escanteios num espaço de cinco minutos. No geral, os dois times criaram muito pouco. O primeiro chute a gol da partida saiu aos 25 minutos – uma falta que o zagueiro Rodrigo, da Ponte, mandou longe. Em todo o primeiro tempo, foram apenas cinco finalizações (uma do Coxa e quatro da Ponte), nenhuma perigosa. O time da casa reclamou de um pênalti em que a bola tocou na mão do lateral Jeferson, na área. “Está faltando um pouco de paciência na frente”, falou Rildo.

SEGUNDO TEMPO

Para a etapa final, Oliveira colocou o atacante Kleber no lugar do volante Jonas e mudou o esquema tático para o 4-1-4-1. Alan Santos era o único volante e Kleber entrou na linha ofensiva, atrás de Henrique Almeida. O Coritiba ganhou força na frente, mas passou a dar espaço atrás. Aos 17 minutos, Henrique Almeida deu lugar a Daniel. E sofreu o primeiro gol aos 19 minutos: após um escanteio, Leo Gamalho cabeceou sem chances para Wilson. Dois minutos depois, o time da casa deu sorte. O zagueiro Yago tentou afastar uma bola da área e chutou em cima de Yan Sasse. A bola entrou no canto.

Depois disso, os times passaram a criar mais e alternaram arremates a gol – e o Coritiba correu alguns riscos nas bolas aéreas. Aos 30 minutos, Yan Sasse deu lugar ao atacante Getterson. Mas o jogo terminou empatado.

ESTATÍSTICAS

Ao fim de 90 minutos, o Coritiba somou seis finalizações – apenas uma certa, e não foi a do gol; foi de Henrique Almeida, no 1º tempo – e teve a bola por 60% do tempo. Acertou 73% dos passes. A Ponte Preta finalizou 14 vezes (4 certas e uma bloqueada), teve 40% de posse de bola e 62% de acertos nos passes. Os porcentuais são do site Whoscored.



CORITIBA 1 x 1 PONTE PRETA

Coritiba: Wilson; Léo, Cléber Reis, Werley e Thiago Carleto; Jonas (Kleber), Alan Santos, Tiago Real, Yan Sasse (Getterson) e Rildo; Henrique Almeida (Daniel). Técnico: Marcelo Oliveira

Ponte Preta: Aranha; Nino Paraíba, Yago, Rodrigo e Jeferson; Naldo (Wendel), Elton, Léo Artur (Felipe Saraiva) e Danilo Barcelos; Lucca (Claudinho) e Léo Gamalho. Técnico: Eduardo Baptista

Gols: Leo Gamalho (19-2º), Yan Sasse (21-2º)

Cartões amarelos: Jonas, Naldo, Rildo,

Árbitro: Elmo Alves Rezende Cunha (GO)

Público: 20.596

Local: Estádio Couto Pereira, domingo



LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

7 – Carleto apara lançamento e escora para Rildo, que devolve de calcanhar. Carleto domina e, de frente para o gol, é desarmado por Nino Paraíba

9 – Léo lança Henrique Almeida, que cruza rasteiro. Rildo, na pequena área, erra a bola por centímetros

25 – Rodrigo cobra falta da intermediária e manda por cima

34 – Rildo erra passe no meio. Leo Gamalho fica com a bola, avança à área, dribla Werley e bate a gol. A bola vai fraca e Wilson pega

34 – Henrique Almeida recebe e chuta de fora da área. Aranha pega

35 – Carleto cruza. Tiago Real cai em disputa normal com Jeferson na área. O zagueiro ergue a mão, indicando que não empurrou Tiago Real, e a bola toca na mão dele. O árbitro manda seguir

47 – Danilo Barcelos cobra escanteio. Yago cabeceia fraco e Wilson pega

SEGUNDO TEMPO

6 – Leo cruza. Kleber, prensado por Rodrigo, cabeceia para fora

9 – Yan Sasse cruza da direita. Rildo escora e Henrique Almeida fura, de frente para o gol

12 – Jeferson cruza, Lucca escora na área e Leo Artur manda por cima

13 – Leo Artur recebe no bico da área e chuta de curva, por cima do gol

19 – Gol da Ponte Preta. Danilo Barcelos cobra escanteio. Leo Gamalho cabeceia, a bola bate nas costas de Werley e sai. No novo escanteio, Danilo Barcelos cobra e Leo Gamalho cabeceia à esquerda de Wilson

21 – Gol do Coritiba. Yan Sasse recebe lançamento na área e perde a bola. Yago tenta despachar, mas chuta a bola em Yan Sasse. A bola entra no canto direito

25 – Após pressão, Rildo cruza e Alan Santos, na pequena área, cabeceia por cima

29 – Danilo Barcelos bate de fora da área. Wilson dá um tapa e põe para escanteio

30 – Após escanteio, Jeferson bate de fora da área. A bola sai rente à trave

32 – Tiago Real cruza. Kleber finaliza e acerta a rede do lado de fora

33 – Alan Santos erra passe no meio. Nino Paraíba lança Lucca, que parte sem marcação e chuta cruzado. A bola passa perto da trave e sai

34 – Tiago Real bate de fora da área. A bola vai sem força, para fora

38 – Danilo Barcelos cobra falta para a área. Leo Gamalho escora e Rodrigo finaliza por cima

38 – Alan Santos tenta de longe e manda por cima

40 – Lucca cobra falta frontal. A bola vai por cima


2017 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432