Terça, 24/10/2017

Agricultura 12/10/2017 - Mariana Ohde - Paraná Portal


Concurso premia melhores cafés do Norte Pioneiro


A 10ª edição da Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Ficafé 2017) terminou na última sexta-feira (6), com a divulgação do resultado do 5º Concurso de Qualidades de Cafés “Sabores do Norte Pioneiro do Paraná”.

O produtor rural de Matão, Valdeir Luiz de Souza, ficou com o 1º lugar na categoria “Cereja Descascado”, com 87,83 pontos.

“Estou muito feliz, é o reconhecimento do nosso trabalho”, comemorou. Há três anos, o cafeicultor investe no cereja descascado e, desde então, ele disse ter visto a renda da família aumentar cerca de 30%. “Graças à ajuda do projeto, conseguimos produzir um café de qualidade, que agrega valor”, destacou.

Durante o leilão realizado na feira, o produtor comercializou uma saca de 30 quilos por R$ 3.510 para a empresa Capricórnio Coffees.

O 2º lugar na mesma categoria, com 86,25 pontos, ficou com Pedro Alves de Souza, de Lavrinha, que comercializou três sacas do cereja descascado no valor de R$ 2.018 cada, também para a Capricórnio Coffees.

Em 3º lugar, com 85,50 pontos, ficou o produtor Marcio Godoi, de Matão. Ele vendeu duas sacas do cereja descascado a R$ 780 cada para a Supernova Coffees.

Café Natural

Na categoria “Café Natural”, o primeiro colocado no concurso foi Edson Messias de Carvalho, de Joaquim Távora, com 86,50 pontos. Emocionado, o produtor disse que o prêmio foi resultado de muito trabalho, do apoio da família e incentivo dos agrônomos dos projetos 100% Qualidade e Produção Mais limpa, que faz o tratamento da água residual decorrente do processamento dos grãos.

“Fizemos o melhor café e ficamos na expectativa por um momento grandioso como esse”, comemorou. Na rodada de negócios, ele comercializou a R$ 2.015 a saca.

Em segundo lugar, ficou a cafeicultora Maria Conceição Trindade Oliveira, de Joaquim Távora, com 84,88 pontos. As duas sacas da produtora foram leiloadas para a Empório Café da Casa por R$ 611 cada.

O terceiro colocado foi o produtor Eloir Souza, de Matão, com 84,58 pontos. A única saca participantes do concurso foi vendida por R$ 650 para a Capricórnio Coffees.

Para se ter uma ideia, no mercado convencional, uma saca de 30 quilos de café natural é comercializada a R$ 220, em média. Já a mesma quantidade do cereja descascado, é vendida por cerca de R$ 240.

17 finalistas

Este ano, 17 lotes finalistas, com pontuação acima de 84, concorreram ao prêmio e todos foram leiloados no fim da feira. No total, 53 sacas de 30 quilos cada foram comercializadas movimentando cerca de R$ 40 mil.

O consultor e gestor do Projeto Cafés Especiais do Sebrae/PR, Odemir Capello, lembrou que a qualidade dos cafés produzidos na região tem aumentado a cada ano desde o início da realização do concurso. Para ele, a premiação tem sido importante tanto para melhorar a técnica aplicada na produção, como para dar visibilidade e aumentar o faturamento dos produtores.

“O cafeicultor que consegue colocar lotes ano a ano no concurso demonstra que tem o domínio do processo, que sabe produzir café de qualidade, e os compradores querem exatamente isso, constância nessa produção”, avaliou.

Capello também chamou a atenção para a maior participação de lotes do cereja descascado em comparação com os de café natural. “O clima este ano ajudou e o potencial do café natural era maior. Pelo trabalho que temos feito com o cereja descascado ele foi a maioria entre as amostras participantes do concurso”, apontou.

Outro fator interessante, segundo o consultor, foi a linha de corte para a seleção dos finalistas, de 84 pontos.

Finalistas

O resultado final mostra um avanço das mulheres produtoras, especialmente daquelas oriundas da agricultura familiar, entre os vencedores. Foram 12 homens e 8 mulheres os finalistas do concurso, que mobilizou inicialmente cerca de 210 participantes.

Categoria Natural

1º – Marcio Rogério Boraneli – Curiúva
2º – João Carlos Lopes – Mandaguari
3º – Luiz André Boraneli – Figueira
4º – Evilásio Shigueaki Mori – Cambira
5º – José Roberto Rocco – Mandaguari

Categoria Microlote Natural

1º – Rosa Moreira do Carmo dos Santios – Cambira
2º – Sirlei de Fátima da Cruz Carvalho – Joaquim Távora
3º – Ceres Trindade Oliveira Santos – Joaquim Távora
4º – Glaucia Daniela Mendes de Oliveira – Joaquim Távora
5º – Terezinha Aparecida Galvão Boraneli – Curiúva

Categoria Cereja Descascado

1º – Valeir Luiz de Souza – Tomazina
2º – Sebastião Vieira Sobrinho – Pinhalão
3º – Heitor de Lemos Fecaroto – Ribeirão Claro
4º – Adão José Gomes – São Jerônimo da Serra
5º – Antonio Lazaro Leite – Nova Fátima

Categoria Microlote Cereja Descascado

1º – Maristela de Fátima da Silva Souza – Tomazina
2º – Marcia Cristina da Silva Costa – Tomazina
3º – Laura Inocência de Oliveira Freitas – Tomazina
4º – Ageu Luiz Teodoro – São Jerônimo da Serra
5º – Joarez Colatino de Barros – São Jerônimo da Serra


2017 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432