Quinta, 29/06/2017

Policial 20/04/2017 - Diógenes Gonçalves - Tribuna do Vale


Casal teve ajuda de dois cúmplices em homicídio qualificado


O inquérito aberto pela delegada de Ribeirão Claro, Patrícia Cavalari Bocamino Taborda, para a investigar o homicídio qualificado de Adilson José de Souza, o “Didi”, descobriu dois novos cúmplices acusados de envolvimento no crime. A identidade dos dois homens ainda não foi revelada para não comprometer as investigações, mas a previsão da Polícia Civil é que ambos sejam presos nas próximas horas e se juntem a Viviane Pereira de Souza Jangrossi, 34 anos e Alexandro Soares de Moraes, 19, presos desde o dia 18. O assassinato ocorreu próximo ao Centro Municipal de Eventos de Ribeirão Claro, no último domingo (16), por volta das 20h.

Um dos suspeitos teria fornecido a arma do crime, uma marreta, usada nos golpes fatais dados no rosto da vítima. O segundo, supostamente participou diretamente das agressões com a ferramenta, desferindo várias marretadas em Adilson. Segundo informações da Polícia Civil, a motivação seria um acerto de contas por uma suposta dívida relacionada a drogas.

Informações obtidas através de depoimentos dos acusados e do relato de testemunhas acrescentaram novas informações ao caso. De acordo com a delegada, o primeiro suspeito foi abordado por Viviane na noite do crime com o objetivo de emprestar um revólver que seria usado para matar Adilson. Como a arma de fogo não estava disponível, a marreta usada no homicídio foi emprestada. Já o segundo, se ofereceu para participar do crime para "acertar" uma dívida supostamente relacionada a drogas com a vítima.

O homem investigado pela polícia foi com Viviane e Alexandro para a cena do crime, uma estrada próxima ao estacionamento do Centro Municipal de Eventos, localizado a pouco mais de dois quilômetros do perímetro urbano. Os dois permaneceram no local, enquanto Viviane voltou à cidade para buscar a vítima. Ao chegar ao local, Didi foi emboscado e morto a golpes de marreta.

De acordo com a delegada, a associação entre os suspeitos se deu por duas motivações distintas - passional, da parte de Viviane e Alexandro e acerto do terceiro participante no crime. "O novo suspeito se ofereceu para ajudar o casal quando soube que os dois tinham a intenção de matar o Adilson", revelou. "Os dois devem ser presos em breve", finalizou.





2017 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432