Quarta, 23/08/2017

Esporte 18/06/2017 - Bem Paraná


Atlético faz gol cedo, sobrevive a pressão, derrota o xará goiano e sai da lanterna


Jogadores do Atlético comemoram o gol de Sidcley: segunda vitória seguida - (Divulgação / CAP)
O Atlético-PR venceu a segunda partida seguida no Brasileirão. Na tarde deste sábado (17), o time fez um gol cedo, com Sidcley, sobreviveu à pressão exercida pelo Atlético-GO e triunfou por 1 a 0, em Goiânia. A partida abriu a 8ª rodada da competição nacional.

Com a vitória, o Atlético-PR deixou a lanterna e aparece fora da zona de rebaixamento, pelo menos por enquanto. Foi a 8 pontos. Ainda pode voltar para a zona, dependendo dos demais resultados da 8ª rodada. O Atlético-GO estacionou nos 6 pontos e voltou a aparecer entre os quatro últimos colocados, onde passou seis das sete rodadas anteriores.

Sidcley também foi o autor do gol da vitória do Atlético na partida anterior, contra o Atlético-MG, na última quarta-feira (14). O time paranaense venceu por 1 a 0. Na ocasião, o gol saiu aos 45-2º, depois que o time paranaense sofreu pressão. No sábado, Sidcley marcou aos 4-1º, antes que o time sofresse pressão.

TÉCNICO

Foi o sexto jogo do técnico e Eduardo Baptista à frente do Atlético-PR no Brasileirão. Nos outros, ele obteve uma vitória, dois empates e duas derrotas. Curiosamente, o time ainda não venceu jogando em casa, nem com Baptista nem nos dois jogos em que foi dirigido por Paulo Autuori.

TABELA

O Atlético-PR volta a campo na quarta-feira (21). Recebe o São Paulo, às 21h45, na Arena da Baixada, pela 9ª rodada do Brasileirão.

ESCALAÇÃO

Sem contar com Lucho Gonzalez, suspenso, o técnico Eduardo Baptista colocou o volante Deivid. Isso deixou o time num 4-2-3-1, ao contrário dos jogos anteriores, em que o esquema era 4-1-4-1. A surpresa foi a escalação do lateral Sidcley como meia pela esquerda – Nicolas entrou na lateral. Wanderson e Thiago Heleno foram escalados na zaga, ao passo que Paulo André foi poupado. E Weverton, que estava a serviço da seleção brasileira, reassumiu como goleiro titular.

PRIMEIRO TEMPO

A escalação de Sidcley como meia deu resultado rapidamente. Aos 4 minutos, ele aproveitou um rebote do goleiro Felipe (ex-Paraná Clube) e mandou para dentro, abrindo o placar.

O lance foi o primeiro de dez minutos de predomínio do Atlético-PR. Depois disso, o time tomou sufoco. Viu o goleiro Weverton defender uma cabeçada à queima-roupa. Levou bola no travessão. Não sofreu um gol de pênalti porque Everaldo cobrou para fora. E Weverton salvou outro chute na pequena área. O que ajudou a equipe foi uma parada técnica aos 30 minutos, que esfriou a partida. Ao fim da primeira etapa, o time paranaense tinha metade das finalizações do adversário: cinco (duas certas) contra dez (duas certas e uma na trave) dos goianos.

SEGUNDO TEMPO

Para o segundo tempo, o Atlético-PR voltou com duas mudanças: o meio-campista Matheus Rossetto no lugar do lateral Nicolas e o atacante Pablo em vez de Grafite. Com as mudanças, Sidcley voltou para a lateral, Deivid ficou mais avançado e Nikão passou a cair pelos lados, num 4-1-4-1. O Atlético-GO também voltou com uma mudança. Deixou o uniforme rubro-negro no vestiário e voltou a campo todo de branco.

Nos primeiros 10 minutos, o Atlético-PR não conseguiu fazer uma única jogada e passou apuros. Sofreu seis finalizações nesse período. Só houve alívio para o Furacão quando o adversário perdeu o meia Igor, lesionado, aos 12 minutos. O jogador, principal articulador do Atlético-GO, deu lugar ao atacante Diego Rosa. Em seguida, para dar mais peso ao ataque, o time goiano lançou mão de Walter (ex-Atlético-PR) no lugar de Breno Lopes.

Na última mudança, Baptista trocou Deivid por Bruno Guimarães, aos 29 minutos. Somente depois disso o time criou a primeira chance real de gol na segunda etapa – um chute de Rossetto que parou no goleiro Felipe. Seria a única chance da equipe. Do outro lado, o Atlético-GO somou 13 finalizações (seis certas) no segundo tempo. Quem venceu foi o time paranaense.

ESTATÍSTICAS

O Atlético-PR teve apenas 34% de posse de bola, nove finalizações (três certas) e 74% de eficiência nos passes. O time goiano, por sua vez, somou 66% de posse de bola, 23 finalizações (oito certas e uma na trave) e 88% de eficiência nos passes. Os números são do Whoscored.



ATLÉTICO-GO 0 x 1 ATLÉTICO-PR

Atlético-GO

Felipe; André Castro, Eduardo, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Marcão Silva, Igor (Diego Rosa), Andrigo (Luís Fernando), Jorginho e Breno Lopes (Walter); Everaldo. Técnico: Doriva

Atlético-PR

Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Nicolas (Rossetto); Otávio, Deivid (Bruno Guimarães), Douglas Coutinho, Nikão e Sidcley; Grafite (Pablo). Técnico: Eduardo Baptista

Gols: Sidcley (4-1º)

Cartões amarelos: Grafite, Deivid, Nicolas, Marcão Silva, Nikão, Bruno Guimarães

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)

Local: Estádio Olímpico, em Goiânia, sábado



LANCES DO JOGO

PRIMEIRO TEMPO

4 – Gol do Atlético-PR. Douglas Coutinho domina a bola na direita, corta para o meio e chuta de fora da área. O goleiro dá rebote e Sidcley manda para dentro

5 – Jorginho cai em disputa com Wanderson na área. O árbitro manda seguir

10 – Douglas Coutinho arranca pela direita e cruza rasteiro para a meia-lua. Nikão bate de primeira, com perigo, para fora

12 – Jonathan lança. Grafite recebe no bico da área, dribla Roger Carvalho e finaliza com perigo, mas por cima

14 – Bruno Pacheco cruza. Igor cabeceia na pequena área. Weverton defende no reflexo

17 – Jonathan perde a bola na defesa. Após troca de passes, Everaldo fica com ela e chuta no travessão

19 – Após falha de Thiago Heleno, Nicolas derruba Igor na área. O árbitro marca pênalti. Everaldo cobra à esquerda do gol, para fora

22 – Andrigo arrisca de longe e manda para fora

27 – Igor cruza. Wanderson se atrapalha. Andrigo arremata na pequena área e Weverton salva com o pé

36 – Igor cruza. Breno Lopes chega atrasado e não consegue completar de cabeça na pequena área

37 – Igor arrisca de longe. A bola resvala na zaga e vai por cima

40 – Igor cobra escanteio. Roger Carvalho cabeceia com perigo, mas para fora

43 – Nicolas cruza, Grafite ajeita de cabeça e Sidcley, prensado pela defesa, desvia para fora

49 – Andrigo tabela com Igor pelo lado direito e finaliza por cima do gol

SEGUNDO TEMPO

2 – Após tabela com Jorginho, Marcão bate de fora da área, à esquerda do gol

4 – Andrigo cruza. Breno Lopes sobe mais que Jonathan e cabeceia por cima

5 – Igor bate de longe. Weverton manda para escanteio

8 – Jorginho recebe de Everaldo e finaliza de voleio. A bola desvia na zaga e sai em escanteio

9 – André Castro arrisca de longe e manda à direita do gol

10 – Andrigo bate de fora da área. A bola vai na rede do lado de fora

28 – Walter ergue a bola à área. Diego Rosa cabeceia e Weverton pega no canto

35 – Nikão cruza, Rossetto finaliza de primeira e Felipe faz grande defesa

37 - Walter serve Luis Fernando, que dribla Otávio e arremata. A bola bate no rosto de Wanderson e não entra

40 – Walter bate de longe, no alto do gol. Weverton põe para escanteio

44 – Diego Rosa recebe livre, na área, e finaliza cruzado, para fora

48 – Everaldo domina na área, gira e chuta forte. Weverton pega


2017 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432