Sábado, 18/11/2017

Brasil 06/11/2017 - Paraná Portal


2017 é o ano com mais “fenômenos meteorológicos extraordinários”


A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou que 2017 será um dos três anos mais quentes já registrados na história. A informação foi divulgada na abertura da 23ª Conferência do Clima da ONU, em Bonn, na Alemanha.

Segundo o comunicado, de janeiro a setembro de 2017 “foi registrada uma temperatura média global de aproximadamente 1,1 graus centígrados acima dos níveis pré-industriais”. De acordo com os cientistas, uma alta de mais de dois graus teria consequências catastróficas para o planeta.

“Os últimos três anos estiveram entre os três mais quentes quanto a registros de temperaturas. É parte da tendência ao aquecimento a longo prazo”, disse o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas.
Ele advertiu que neste ano ocorreram “fenômenos meteorológicos extraordinários”, como “temperaturas acima dos 50 graus na Ásia, furacões sem precedentes no Caribe e no Atlântico que chegaram até a Irlanda, devastadoras inundações de monção que afetaram milhões de pessoas, e uma seca implacável na África oriental”.

A “Declaração sobre o Estado do Clima Mundial” chamou atenção também para vários episódios climáticos de efeitos devastadores que ocorreram em 2017, como furacões e inundações, ondas de calor e secas, e alerta para o aumento dos principais indicadores do aquecimento global a longo prazo, como as emissões de gases contaminantes e a alta do nível do mar.

“Como consequência do intenso episódio do El Niño, é provável que o ano de 2016 continue sendo o mais quente já registrado, com 2017 e 2015 em segundo e terceiro lugar, respectivamente. O período de 2013 a 2017 será o quinquênio mais quente dos que se tem registro”, afirma o relatório, publicado por conta do início hoje (6), na Alemanha, da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 23).


2017 - TANOSITE - Todos os direitos reservados
plataforma desenvolvida por Rodrigo Campos (43) 9 8814-5432